Historia com Farinha

Ato público 05 de marco

“Levando em consideração que uma simples passagem de ônibus custa R$ 2,75, no final de um mês esses profissional gasta em média R$ 220 quando trabalha em duas escolas diferentes. Se esse mesmo profissional não almoça em casa, gasta em média R$ 10 por um prato feito, o famoso PF, o que totaliza R$ 200 no fim de um mês.”

Assim inicia a petição organizada pela Associação Movimento de Luta dos Professores de Manaus que surgiu como alternativa ao sindicato dos professores no Amazonas, no  momento sob direção  do PC do B, que serve aos interesses do governo do Estado.

O movimento ainda questiona “ Até quando teremos que PAGAR PARA TRABALHAR? Alguém talvez dirá que tirarmos R$ 400 do nosso salário suado é pouco, se é pouco porque não ser dado pelo Governo “que tanto investe em educação”. De nada adianta distribuir tablets, quando não tem investimento em seu profissionais ?”

Um dos coordenadores, prof Lambert Melo, convida aos interessados a assinar a petição e a participar de uma manifestação na frente da sede do governo do Amazonas no próximo dia 06 de março as 10h.

Acesse a petição clicando no link: https://secure.avaaz.org/po/petition/Auxilio_trasporte_auxilioalimentacao_e_plano_de_saude_para_os_profissionais_da_educacao_do_Estado_do_Amazonas/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: